O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

29 de abril de 2012

A Autoflagelação Apaga Pecados?

AUTOFLAGELAÇÃO: UMA COOPERAÇÃO DESNECESSÁRIA

Pr. Gilson Soares dos Santos

A busca do perdão dos pecados pelo autoflagelo era bem popular na Idade Média, e era prática comum entre os monges.
     
Entre as técnicas aplicadas para o autoflagelo, os monges pastavam no campo como gado, ficavam presos em gaiolas minúsculas, amarravam pesos enormes ao pescoço e ficavam num pé só até não agüentar mais. Outros chicoteavam a si mesmos até sangrar. Houve um monge que em sua autoflagelação tocava os pés com a cabeça 1244 vezes seguidas, isso em cima de uma coluna alta, assistido por verdadeiras multidões, seu nome era Simeão Estulita e sua autopunição durou 37 anos.
     
Talvez achemos absurdo que tais monges, para alcançarem o perdão dos pecados, tivessem que descer à tamanha estupidez. Porém ainda temos pessoas, bem próximas a nós, que ficam se martirizando por pecados que o sangue do Senhor Jesus já apagou. Vivem carregando uma culpa, da qual já se arrependeram, no entanto acham que devem dar uma ajudazinha a Jesus, esmurrando o corpo, agredindo a consciência, afastando-se da comunhão.
     
A Palavra de Deus é clara: Eu não devo cooperar com a minha salvação, o preço foi pago pelo Senhor Jesus. Nem devo me autoflagelar para ter os pecados perdoados, o sangue de Jesus Cristo é mais que suficiente para me purificar de todo pecado.
     
O que se deve fazer? Confessar, arrepender-se e não mais praticar.