O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

4 de julho de 2012

Carrossel dos Excluídos Me Fez e Me Faz Chorar



CARROSSEL DOS EXCLUÍDOS: CONFESSO QUE CHOREI, ADMITO QUE AINDA CHORO

Pr. Gilson Soares dos Santos


Depois de muitos meses, venho aqui confessar que chorei quando ouvi pela primeira vez a música “Carrossel dos Excluídos”, do CD/DVD Acústico do cantor Sérgio Lopes.
     
Meu choro não foi pela descrição que o mesmo faz da infância inocente, onde "tudo era tão suave", para a fase indecente, quando o pecado lhe surge, quando descobre a barganha dos homens.
     
Também não chorei por ser lembrado que fugimos de tudo: da dor, do patrão, da polícia, de blitz e até de bala perdida... isso, embora seja chocante, talvez nem me faça mais chorar, pois "todos os adultos são culpados".
     
Eu nem chorei quando o cantor fala da realidade de sua fase de transição, do seu pai sendo excluído do emprego, de sua mãe chorando nervosa, eu nem chorei.
     
Até deu vontade de chorar quando ouvi dos excluídos, desempregados, que o cantor encontra às 5 horas da tarde na Central do Brasil. Me fez lembrar a exclusão includente, onde o poderoso mecanismo de exclusão passa pela inclusão de determinados indivíduos. Aqueles que a Previdência diz que não devem receber benefício porque podem trabalhar e o mercado de trabalho diz que eles são inempregáveis. Gente que foi excluída do emprego que quis. No entanto... eu nem chorei, pois isto é a realidade com a qual convivemos nesse país.
     
Eu chorei mesmo foi quando o cantor começou a falar da Igreja. Ah, a igreja! “Ainda bem que existe a igreja”. "A igreja de Deus nos perdoa". "Setenta vezes sete" ela nos perdoa.
     
Vou deixar que você escute a música, e espero que entenda o que entendi, e se toque com eu me toquei...
     
Ainda bem que existe a igreja...
     
“A igreja não exclui ninguém. Que Alívio!”

Chorei e ainda choro. Veja o vídeo: