O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

4 de fevereiro de 2013

De Frente com Gabi e Malafaia: uma análise da entrevista de Silas Malafaia no Programa "De Frente com Gabi"



DE FRENTE COM GABI E MALAFAIA: UMA ANÁLISE DA ENTREVISTA DE SILAS MALAFAIA NO PROGRAMA “DE FRENTE COM GABI”

Pr. Gilson Soares dos Santos

Alguém que olhe apressadamente o título desta postagem, de cara, saberá que pretendo fazer uma análise, ainda que superficial, da entrevista concedida pelo Pr. Silas Malafaia a Marília Gabriela, no Programa “DE FRENTE COM GABI”, do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), exibido neste dia 03 de fevereiro de 2013. Entrevista que assisti, na íntegra, no momento da exibição, como diz a hipérbole do matuto, sem pestanejar.

No primeiro bloco, nervoso e inquieto, como sempre fica diante de contrariedades, o Pr. Silas Malafaia saiu-se muito bem quando questionado sobre o seu patrimônio, estimado, segundo a Revista Forbes, em 150 milhões de dólares que, segundo a entrevistadora, daria 300 milhões de reais. Na verdade, o pastor tem razão quando alega que a Forbes não colheu as informações sobre seu patrimônio no órgão capaz de fornecer tais dados sobre uma pessoa física ou jurídica. De fato, se a revista adquiriu essas informações sem uma autorização judicial, então, houve uma violação de dados protegidos por sigilo bancário e fiscal. O que podemos concluir? A Forbes obteve informações de terceiros e que, segundo Malafaia, são informações mentirosas sobre seu patrimônio. Vale salientar que a própria Forbes, após a repercussão negativa sobre uma possível violação de sigilos fiscal e bancário, alterou o conteúdo da sua reportagem e deixou claro que as informações foram obtidas da renda privada de cada pastor e relatadas pela mídia brasileira, a saber, Revista Veja, Exame, IstoÉ, Istoé dinheiro, Folha de São Paulo, O Globo e o Estado de São Paulo. Por isso julgo que Malafaia se saiu bem quanto ao seu patrimônio. É bom lembrar que uma das entidades mais confiáveis que luta em defesa das liberdades civis fundamentais, a ANAJURE (Associação Nacional de Juristas Evangélicos), posicionou-se contra o comportamento da Forbes (confira em http://www.anajure.org.br/nota-publica-sobre-a-revista-forbes-25012013/).

Quando perguntado sobre a Teologia da Prosperidade, Silas Malafaia omitiu o que ele realmente ensina sobre prosperidade financeira. Ele disse que a prosperidade do crente vem da entrega dos dízimos. Isso é o que todas as igrejas, na verdade, pregam, baseadas nas Escrituras, mas não é o que Malafaia prega. Ele prega que para receber a “unção da prosperidade financeira” o fiel tem que enviar ofertas para ele, e ainda estipula o valor dessas ofertas, conforme assistimos em seus programas, num de seus programas de televisão, Malafaia levou o pregador Morris Cerullo para pregar que se alguém quisesse receber “a unção financeira dos últimos dias” precisaria ligar para a Associação Vitória em Cristo e assumir o compromisso de enviar R$ 900,00 (novecentos reais). (Para ver o vídeo acesse http://www.youtube.com/watch?v=PvW738BT0nQ). Quem acompanha as pregações de Silas sabe que ele não defende uma prosperidade bíblica, conforme ele afirmou para Gabi, mas a Teologia da Prosperidade importada dos Estados Unidos. A Teologia da Prosperidade que hoje ele defende já foi alvo dos seus ataques antes, ele a chamava também de “besteirol”. Se quiser, confira um artigo que publiquei neste blog sobre “as falácias de um pregador que se contradiz” (http://pastorgilsonsoares.blogspot.com.br/2012/06/silas-malafaia-versus-silas-malafaia-as.html).

Nos blocos seguintes, Malafaia se saiu bem. Defendeu a família, posicionou-se contra as práticas homossexuais, que a Bíblia combate, mostrou sua posição, que é bíblica, contra o aborto. Quem perdeu a postura foi Marília Gabriela que, por não entender o ensino bíblico, ficou o tempo todo afirmando que a posição defendida pelo pastor era “herética”. Ora, o que Gabi entende de heresia? O posicionamento do Pr. Silas Malafaia contra o aborto, contra a prática homossexual e a favor da “família nuclear” (pai, mãe e prole), nada disso é heresia, ao contrário, tem base bíblica, e muito bíblica. O que é heresia, e ela não sabe, é o ensino do entrevistado sobre a “Teologia da Prosperidade”.

O problema do Pr. Silas Malafaia é que seu temperamento acaba prejudicando-o. Para manter a fama de “brigão”, polêmico, sanguíneo, o pastor fala alto, como ele mesmo admitiu, fica inquieto na cadeira, interrompe a pergunta da entrevistadora, que, por sua vez, fez pior do que seu entrevistado. Esse comportamento nervoso de Malafaia o impede de raciocinar logicamente e isso faz com que, questões tão simples, as quais ele domina muito bem, fiquem sem respostas satisfatórias.

Concluindo, achei a entrevista boa. O Pr. Silas Malafaia em alguns poucos pontos deixou a desejar, mas em outros pontos fundamentais, foi precisamente bíblico, coerente com o que ele prega e ensina baseado nas Escrituras e, no final, deixou uma mensagem pastoral para Gabi e para todos os TELESPECTADORES. Desculpem as letras garrafais (em caixa alta)!

Deus abençoe Malafaia, Deus abençoe Gabi, Deus nos abençoe!