O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

16 de maio de 2012

Teólogos da Prosperidade Numa Terra Onde Até Urubu Morre de Fome

Pr. Gilson Soares dos Santos

Segundo os noticiários, o nordeste brasileiro está enfrentando a pior seca dos últimos trinta anos. O quadro é de desolação no semiárido nordestino, que vai desde a dificuldade de água para beber à destruição de plantações e perda de animais. São 525 municípios em estado de emergência.

Em Pernambuco, são 70 os municípios que vivenciam problemas já expressos em alguns números da Secretaria Estadual de Agricultura: na maioria desta área a redução das chuvas foi em média de 75% – chegando até 92% em alguns – e a maioria dos açudes localizados no sertão está com 30% da sua capacidade.

Meu objetivo aqui não é tratar de estatísticas, mas apresentar um vídeo, onde um missionário no sertão nordestino faz um desafio aos teólogos da prosperidade: trazer a prosperidade, tão pregada por eles, para uma terra onde até urubu morre de fome.

Se o “mar de dinheiro” dentro do qual vivem os teólogos da prosperidade pudesse ser transformado em “chuvas” para a obra missionária do sertão nordestino, certamente se cumpriria a prática da igreja em seus primeiros tempos “Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.” (Atos 2.44-47).

Assista ao Vídeo: