O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

4 de janeiro de 2014

Missões: tarefa de todos nós

MISSÕES: TAREFA DE TODOS NÓS

Pr. Gilson Soares dos Santos

De vez em quando dou uma vasculhada nas revistas e periódicos antigos. Releio artigos, mensagens, estudos, estatísticas, etc. Encontro cada coisa maravilhosa. Coisas que não estão na internet.

Numa dessas pesquisadas, encontrei um pequeno artigo, de autoria de Denise Campos, numa das revistas “Vida Cristã”, da biblioteca da minha esposa, sob o título “Missões: tarefa de todos nós”, que trata do alto preço de ser um missionário em outra cultura.

Essa é minha postagem de hoje.

 

MISSÕES: TAREFA DE TODOS NÓS

Já parou pra pensar quanto custa ser um missionário em outra cultura, em outro país? Você conhece as lutas que ele enfrenta? Elas já começam antes de sua ida para o campo missionário, e se prolongam durante o desempenho de seu ministério.

É certo que Aquele que o chamou está sempre ao seu lado, mas, e você? Qual é a sua parte?

É preciso se envolver nesta batalha, e ajudar o missionário com oração e incentivo, pois os resultados serão proveitosos, tanto para ele quanto para aquele que participa do seu ministério, mesmo à distância.

ANTES DE IR PARA O CAMPO

1 – O missionário e seus amigos

Questionamentos

·         “Vocês foram chamados mesmo para isto?”
·         “Aqui existe tanta necessidade, por que ir para outro país?”
·         “E as crianças? Ah, eu tenho tanta pena delas... coitadinhas!”
·         “Como vocês vã viver ali?”

Profecias

·         “O irmão Fulano profetizou que vocês não vão para este país, não. O lugar de vocês é aqui mesmo!”

Ajuda

·         “O visto ainda não saiu? Será que Deus quer mesmo vocês neste país?”
·         “E aí, ainda estão por aqui?”

DURANTE A PREPARAÇÃO PARA A IDA AO CAMPO

2 – O missionário e seus pertences

É preciso se desfazer

·         De sua casa.
·         De imóveis (se é que os tem...).
·         Do veículo.
·         Dos móveis.
·         Dos seus livros.
·         Dos pequenos e importantes pertences.
·         De tudo o que lhe trazia certa estabilidade...

É preciso deixar

·         A pátria.
·         A língua materna.
·         Os amigos.
·         A família...
·         O conhecido vai se tornar o “desconhecido”.

APÓS CHEGAR AO CAMPO

3 – O missionário e a adaptação

Nova cultura

·         Dura adaptação!
·         Comidas.
·         Hábitos.
·         Costumes.
·         Tradições milenares.
·         Atitudes (distintas, diferentes) por razões desconhecidas.

Nova língua

·         Começa aprender o “be-a-bá” em outra língua.
·         Quanta dificuldade!
·         O que tem sentido, no país de origem, pode não significar nada nesse novo país!
·         Sinais, gestos, atitudes... tudo novo!

Nova gente

·         Festiva, alegre, sorridente, simpática, aberta, entusiasmada...
·         Ou: desconfiada, triste, fechada, antipática, inimiga...

Novo tudo

·         Novo clima (frio intenso, calor, neve),
·         Novos vizinhos.
·         Novos amigos.
·         Nova família.
·         Novo trabalho.
·         Novos irmãos.
·         Nova escola para as crianças.
·         Novos professores.
·         Nova casa, mas não casa nova, para satisfação de alguns, porque o missionário “tem que sofrer, se não, não é missionário!”.

NO CAMPO

4 – O missionário e sua esperança

Enfim, tudo diferente! Porém, podemos dizer com alegria: “O Senhor é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente”. Ele, sim, sabe de verdade tudo o que se passa na vida de um missionário e sua família.

São palavras de Jesus: “Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho, que não receba, já no presente o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna.” (Mc 10.29,30)

Nele, sim, o missionário pode confiar!

Denise Campos

FONTE: Revista Vida Cristã. Ano 44. Nº 180. Jul/Ago/Set. 1998. p.19,20.