O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

5 de março de 2015

Evangelização ou Evandalização?


EVANGELIZAÇÃO OU EVANDALIZAÇÃO?

Pr. Gilson Soares dos Santos

     Sempre discordei, à luz da Bíblia Sagrada, daquelas igrejas que se dizem evangélicas, cujas práticas afrontam a doutrina bíblica. Mas também discordo, à luz do Direito Ambiental, da poluição visual praticada por muitas denominações evangélicas que, no propósito de divulgar a fé, poluem as cidades com cartazes, anúncios, propagandas, banners, placas, etc, gerando desconforto espacial e visual.
     Em algumas cidades que tenho ido, percebo o exagero do mundo gospel ao divulgar seus shows: pichações em muros de via pública, cartazes (de tamanho exagerado) em locais proibidos, distribuição exagerada de panfletos que, poucos segundos depois, são jogados nas calçadas, sujando o espaço urbano.
     Se tem um povo que deve entender muito sobre ecologia e os cuidados com o ambiente, esse povo é o povo de Deus. Pois o verdadeiro crente sabe que Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam.” (Sl 24.1). Tudo aquilo que pertence ao Senhor precisa ser bem cuidado.
     Nenhuma ação evangelística justifica a degradação da natureza, principalmente quando existem outros meios viáveis. Emporcalhar as cidades com a desculpa de evangelizar não é EVANGELIZAÇÃO é EVANDALIZAÇÃO.