O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

25 de julho de 2014

O que significa "Seio de Abraão"?


O QUE SIGNIFICA “SEIO DE ABRAÃO”?

Pr. Gilson Soares dos Santos

Na postagem de hoje, estarei respondendo à pergunta acima: o que significa “Seio de Abraão”?, termo citado por Jesus na parábola do Rico e Lázaro. Para isto, formularei um diálogo com o “Dicionário Bíblico Wycliffe”, publicado pela CPAD, conforme você lerá na parte “Fonte Bibliográfica”. Usarei a Abreviatura DBW para Dicionário Bíblico Wycliffe.


PR. GILSON: Na Parábola do Rico e Lázaro, encontramos a expressão “Seio de Abraão”. O que significa?

DBW: Essa frase figurativa reproduz a bem aventurança do crente no paraíso após a morte.

PR. GILSON: Essa expressão encontra-se em outros escritos ou somente no texto bíblico?

DBW: Embora seja usada no judaísmo rabínico, a única ocorrência escrita dessa expressão encontra-se na parábola proferida por Cristo sobre o homem rico e Lázaro (Lc 16.19ss.). Ao morrer o mendigo Lazaro é carregado pelos anjos até o seio de Abraão, enquanto o homem rico, depois de seu enterro, é atormentado no Hades.

PR. GILSON: Era assim que as pessoas criam no Antigo Testamento, ou seja, que os mortos vão morar com Abraão?

DBW: De acordo com o AT, ao morrer as pessoas vão ao encontro de seus pais (Gn 15.15; 47.30; Dt 31,16; Jz 2.10).

PR. GILSON: Por que essa crença?

DBW: Como Abraão era o pai dos judeus (Lc 3.8; Jo 8.39s.), a forma mais concreta dessa expressão era ir ao pai Abraão (IV Mac 13.17). Uma simples variação disto era falar da vida após a morte em termos de “seio de Abraao”.

PR. GILSON: Isto era consenso entre os judeus?

DBW: No judaísmo rabínico a frase tinha dois sentidos distintos, e os intérpretes estão divididos quanto ao significado preciso da frase nessa parábola. Deitar-se ou sentar-se no seio de Abraão pode exprimir, figurativamente, a carinhosa comunhão que existe entre Abraão e seus descendentes crentes no céu, em uma analogia a ternura paternal de um pai para com o seu filho (Jo 1.18). Outros acreditam que a figura está enfocando, principalmente, o banquete celestial onde, de acordo com a maneira romana de festejar, também usada pelos judeus, Lazaro está reclinado sobre uma mesa com a cabeça no seio de Abraão, seu anfitrião (Jo 13.23; 21.20).

PR. GILSON: Qual dos dois sentidos se aplica à parábola?

DBW: Talvez ambos elementos possam ser aplicados a parábola. Como as Escrituras geralmente representam a alegria do céu em termos de um banquete (Mt 8.11; Lc 13.28,29; 14.16ss.), seria natural que isto estivesse implícito na figura do pobre mendigo que antes se alimentava das migalhas da mesa do rico e que agora está gozando da abundância do banquete celestial. Mas a intimidade e a comunhão não estão ausentes desse quadro. O mendigo, solitário e proscrito, está agora gozando das venturas do céu na íntima companhia do pai dos crentes. E como Lazaro está no seio de Abraão, também parece que ele recebeu um lugar de honra nesse banquete. Os interpretes também diferem se o seio de Abraão representa um lugar que pode ser uma divisão ou compartimento do Hades.

PR. GILSON: Por falar em Hades, como os escritos judaicos expõem o lugar dos mortos?

DBW: Nos escritos judaicos, Seol-Hades é, muitas vezes, o lugar dos mortos em geral, incluindo tanto os justos quanto os pecadores. No capitulo 22 da psd. de Enoque existem até quatro divisões para Hades onde os mortos ficam a espera do dia do julgamento.

PR. GILSON: Mas, na parábola parece que não é assim.

DBW: Aqui o seio de Abraão e o Hades são lugares distintos. Jesus fala do homem rico somente no Hades, e lá ele vê Abraão “ao longe”, informado que existia um “grande abismo' entre eles, de modo que qualquer transferência seria impossível. Abraão e Lazaro estão em uma posição abençoada, enquanto no Hades o homem rico sofre tormentos e pede água para refrescar a sua língua. Essas terríveis condições aparecem como as consequências inerentes de estar no Hades, Suas implicações escatológicas são claras, pois a fé de Lázaro o leva à alegria da vida eterna (o seio de Abraão) enquanto a fortuna do descrente homem rico não pode protegê-lo dos tormentos do inferno (Hades), Esse contexto não oferece apoio a opinião de alguns católicos romanos segundo a qual o seio de Abraão está se referindo ao Limbus patrum, um lugar onde os crentes do AT gozam de paz enquanto esperam pela perfeita redenção de Cristo.

FONTE BIBLIOGRÁFICA

PFEIFFER, Charles F. VOS, Howard F. REA, John. Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD. 2010. p.14.