O Pr. Gilson Soares dos Santos é casado com a Missionária Selma Rodrigues, tendo três filhos: Micaelle, Álef e Michelle. É servo do Senhor Jesus Cristo, chamado com santa vocação. Bacharel em Teologia pelo STEC (Seminário Teológico Evangélico Congregacional), Campina Grande/PB; Graduado em Filosofia pela UEPB (Universidade Estadual da Paraíba); Pós-Graduando em Teologia Bíblica pelo CPAJ/Mackenzie (Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper). Professor de Filosofia e Teologia Sistemática no STEC. Professor de Teologia Sistemática no STEMES, em Campina Grande - Paraíba. Pastor do Quadro de Ministros da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (AIECB). Pastoreou a Igreja Evangélica Congregacional de Cuité/PB, durante 15 anos (1993-2008). Atualmente é Pastor Titular da Igreja Evangélica Congregacional em Areia - Paraíba.

8 de novembro de 2012

O Que é Nascer da Água e do Espírito? Eles Respondem


O QUE É NASCER DA ÁGUA E DO ESPÍRITO? ELES RESPONDEM

Pr. Gilson Soares dos Santos


            Nosso Senhor Jesus Cristo, conversando com um dos principais dos judeus, Nicodemos, diz-lhe: “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus” (Jo 3.5). Erroneamente, tem gente pregando que essa expressão de Jesus quer dizer que o homem tem que ser batizado com água e ser batizado com o Espírito Santo para ser salvo. Será que é isso que Jesus quis dizer?
            Separei respostas de teólogos e pregadores sobre essa afirmação de Jesus. Coloquei em forma de pergunta (feita por mim) e respostas (retiradas dos escritos dos teólogos e pregadores). Então vamos aprender.

PR. GILSON: O que significa “nascer da água e do Espírito”, conforme a afirmação de Jesus em João 3.5?

JOHN MACARTHUR: Jesus não se refere aqui à água literal, mas à necessidade de “purificação” (p. ex., Ez 36.24-27). No Antigo Testamento, quando a água é usada de maneira figurada, isso geralmente se refere à renovação ou purificação espiritual, especialmente quando usada em conjunto com “espírito” (Nm 19.17-19; Sl 51.9,10; Is 32.15; 44.3-5; Jr 2.13; Jl 2.28,29). Portanto, Jesus fez referência à lavagem espiritual ou purificação da alma realizada pelo Espírito Santo por meio da Palavra de Deus no momento da salvação (cf. Ef 5.26; Tt 3.5), requerida para pertencer ao reino. (1)

PR. GILSON: O que significa “nascer da água e do Espírito”, conforme a afirmação de Jesus em João 3.5?

COMENTADORES DA BÍBLIA DE ESTUDO GENEBRA: Alguns entendem que a “água” é a liberação do fluído que acompanha o nascimento físico, mas considerações linguísticas apontam para o entendimento de que “água” e “Espírito” se referem a um único nascimento espiritual. Muitos intérpretes entendem “água”, aqui, como água do batismo, mas uma tal referência – antes que o batismo cristão fosse instituído – teria sido sem sentido para Nicodemos. Outros acham que é uma referência ao batismo de João, mas Jesus, em parte alguma, faz do batismo de João uma exigência para a salvação. A afirmação se refere, provavelmente, a passagens do Antigo testamento nas quais “água” e “espírito” estão ligados para expressar o derramamento do Espírito de Deus no fim dos tempos (Is 32.’5; 44.3; Ez 36.25-27). A presença de uma imagem tão rica do Antigo testamento serve de fundo à reprovação que Jesus faz a Nicodemos (v. 10); como “mestre em Israel”, ele deveria ter entendido. (2)

PR. GILSON: O que significa “nascer da água e do Espírito”, conforme a afirmação de Jesus em João 3.5?

COLABORADORES DO COMENTÁRIO BÍBLICO AFRICANO: Existe um debate sobre o significado dessa frase, mas Jesus está provavelmente se referindo ao batismo em água ministrado por João Batista e ao batismo com o Espírito Santo. O batismo de João era um batismo de arrependimento. Ele convidava o povo a abandonar os antigos caminhos e se preparar para a vinda de Jesus (Lc 3.7-14). O batismo de Jesus com o Espírito Santo (1.33) resultaria numa renovação do caráter e concederia ao batizado forças para seguir em frente como membro da família de Deus. (3)

PR. GILSON: O que significa “nascer da água e do Espírito”, conforme a afirmação de Jesus em João 3.5?

NORMAN GEISLER: Esta passagem é apresentada como prova de que o batismo é uma condição necessária à salvação. Há várias razões para rejeitarmos esta interpretação. Primeiro, a palavra batismo não está aqui incluída, e a expressão “nascer da água” não é utilizada para se referir ao batismo em nenhuma outra parte do Novo testamento. Segundo, este ponto de vista é contrário ao contexto imediato e, na verdade, ao contexto maior do evangelho de João. Como temos visto, repetidas vezes, somente a fé é mencionada, no evangelho de João, como condição para a salvação (cf. 3.16; 18.36; 5.24; 20.31). Se o batismo fizer parte daquilo que é necessário para a salvação, então o evangelho inteiro de João erra na sua apresentação do plano divino de salvação. Terceiro, considerar João 3.5 como uma referência à necessidade soteriológica do batismo vai de encontro ao restante do Novo testamento, e a Palavra de Deus não se contraria a si mesma. Quarto, existem outras maneiras possíveis de se interpretar João 3.5 que não envolvem o batismo como algo necessário para se receber a vida eterna. (1) “Nascer da água” pode se referir a água do útero (o líquido amniótico), ou ao nascimento físico. Isto se encaixa com o contexto, uma vez que Jesus acabara de dizer que o nascimento físico de uma pessoa é insuficiente para esta receber a vida eterna. É necessário termos também um nascimento espiritual. (2) “Nascer da água” pode se referir a água da Palavra (cf. Ef 5.25). Significa que, somente podemos nos salvar por intermédio do poder transformador da Palavra de Deus (cf. 1 Pe 1.23). Ou, (3) como Jesus esta conversando com um líder judeu, logo depois de João Batista ter anunciado que o seu batismo era insuficiente para conceder o Reino (mas que o Cristo batizaria com o Espírito [Jo 1.33]), o “nascer da água” pode se referir ao batismo de João anteriormente mencionado (1.26). Isto se encaixa com a mensagem de João, que dizia as pessoas: “Arrependei-vos, porque e chegado o Reino dos céus” (Mt 3.2) e que de outro modo Nicodemos não “veria” a chegada visível do Reino (cf. Mt 19.28; 24.30). Seja como for, não ha motivo para entendermos esta passagem como base para o ensino de que o batismo nas águas e necessário para a salvação. (4)

PR. GILSON: O que significa “nascer da água e do Espírito”, conforme a afirmação de Jesus em João 3.5?


WAYNE GRUDEM: Quando Jesus fala de “nascer da água” aqui, a interpretação mais provável disso é que ele esteja referindo-se à purificação espiritual do pecado, que o profeta Ezequiel profetizou quando disse: “Então, aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo” (Ez 36.25,26). Aqui a água simboliza purificação espiritual do pecado, exatamente como coração novo e espírito novo falam da nova vida espiritual que Deus dá. Ezequiel está profetizando que Deus dará uma purificação interna da poluição do pecado no coração, ao mesmo tempo que desperta a nova vida espiritual interior do seu povo.  O fato de essas duas ideias estarem intimamente relacionadas nessa conhecida profecia de Ezequiel, ao lado do fato de que Jesus pressupõe que Nicodemos deveria ter entendido esta verdade (“Tu és mestre em Israel e não compreendes estas coisas?”) (Jo 3.10), junto com o fato de que Jesus está falando sobre assuntos completa e intensamente espirituais, tudo isso dá a entender que este é o mais provável entendimento da passagem. (5)

PR. GILSON: “Nascer da água” pode significar o nascimento físico?

WAYNE GRUDEM: Outra sugestão é que “nascer da água” refere-se ao nascimento físico e à “água” (ou líquido amniótico) que o acompanha, mas dificilmente seria necessário que Jesus especificasse que alguém tem de nascer dessa forma quando ele está falando de nascimento espiritual, e é questionável supor que os judeus do primeiro século tampouco teriam entendido a frase dessa forma. (6)

PR. GILSON: “Nascer da água” pode significar água do batismo?

WAYNE GRUDEM: Outra interpretação é que Jesus está se referindo aqui à água do batismo, mas batismo ou qualquer outra cerimônia semelhante não está em discussão nessa passagem (e seria anacrônico se Jesus estivesse falando do batismo cristão aqui, visto que ele não veio antes do pentecostes); ademais, isso faria Jesus ensinar que o ato físico do batismo é necessário para a salvação, algo que estaria contrariando a ênfase do Novo Testamento na salvação pela fé somente e que, se fosse verdadeiro, certamente seria encontrado em forma de ensino muito mais explícito em outras passagens do Novo Testamento que tratam claramente sobre o batismo. (7)



PARA CONSULTA BIBLIOGRÁFICA

(1) Bíblia de Estudo MacArthur. (Sociedade Bíblica do Brasil)
(2) Bíblia de Estudo Genebra. (Editora Cultura Cristã)
(3) Comentário Bíblico Africano. (Editora Mundo Cristão)
(4) Teologia Sistemática, Vol. 2, Norman Geisler. (CPAD)
(5) Teologia Sistemática: Atual e Exaustiva, Wayne Grudem. (Vida Nova)
(6) Ibidem.
(7) Ibidem.